BNDES quer mais R$ 100 milhões para vacinação contra covid

Programa Salvando Vidas recebeu 1,7 mil doações na primeira etapa

Tablóide Pará 

Em nova etapa do programa Salvando Vidas, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pretende mobilizar mais R$ 100 milhões, para a campanha de vacinação contra a covid-19. Em sua primeira fase, foram liberados cerca de R$ 110 milhões para a compra de insumos e equipamentos destinados às ações de enfrentamento da pandemia de covid-19 no Brasil.

Lançado em abril de 2020, o Salvando Vidas tornou-se o maior matchfunding do país, e já recebeu mais de 1,7 mil doações, o que resultou em benefício para 779 instituições de saúde de cerca de 600 municípios brasileiros. A iniciativa coordenada pelo BNDES capta recursos de entidades públicas e privadas acrescentando, a cada real doado, mais um real do Banco.

Nesta nova fase, o objetivo é que a campanha direcione recursos também para a aquisição de insumos necessários ao tratamento de pacientes que precisam de cuidados por conta de sequelas da doença, os efeitos da chamada covid longa.

Durante a live de lançamento da segunda etapa, o  presidente do BNDES, Gustavo Montezano, afirmou que o programa é um exemplo do potencial de transformar e criar valor para a sociedade, através de parceria entre os setores público e privado, e a sociedade. Montezano destacou a importância do Salvando Vidas no combate ao coronavírus.

O projeto também tem direcionado esforços para a aquisição de cilindros e usinas de oxigênio, fundamental no tratamento dos casos graves da covid. Até o momento, foram entregues 130 cilindros de oxigênio e dez respiradores para hospitais públicos da Região Amazônica e instalada uma usina de oxigênio em Roraima. Outras 14 usinas já estão contratadas, destinadas a diferentes regiões do país.

Relacionadas