Câmara mantém na reforma eleitoral a volta das coligações partidárias

Tablóide Pará

A Câmara dos Deputados rejeitou destaque do bloco Pros/PSC/PTB e manteve na PEC da reforma eleitoral (Proposta de Emenda à Constituição 125/11) a volta das coligações partidárias para as eleições proporcionais (deputados e vereadores) a partir de 2022.

Para isso, a PEC deve virar emenda constitucional antes do começo de outubro (um ano antes do pleito). Foram 333 votos a favor da coligação e 149 contra. Em seguida, a sessão foi encerrada.

A votação da PEC foi viabilizada nesta quarta-feira (11) após acordo entre a maioria dos partidos sobre pontos polêmicos do texto aprovado na comissão, sob relatoria da deputada Renata Abreu (Podemos-SP). Os demais destaques que podem alterar pontos do texto serão votados nesta quinta-feira (12).

De autoria do deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), a proposta originalmente apenas adiava para a semana seguinte as eleições em domingos próximos a feriados.

Relacionadas